Glasser em Portugal em Maio

Cameron Miserow , a menina bonita de Bay Area, California e a mastermind por detrás do projecto Glasser vem a Portugal mostrar o seu álbum de apresentação Ring. A cantora marca assim duas datas para o território português, dia 20 de Maio podemos vê-la, em Lisboa, no MusicBox e dia 21 podemos contar com a sua presença na Casa da Música, no Porto, ao lado de Ariel Pink e de Matthew Herbert.

Cameron é representada pela editora True Panther Sounds, editora essa que tem debaixo da sua alçada artistas como Girls, Teengirl Fantasy, Tanlines ou até mesmo Tamaryn.

O seu nome artístico: Glasser foi inspirado, segundo Cameron, por “uma visão de uma figura que pairava sobre a água”. Glasser foi também banda de abertura para os The XX e para Jónsi dos Sigur Rós.

Esta carreira na música não é de todo surpreendente. O seu pai faz parte do grupo de artes performativas Blue Man Group (os seus actores aparecem em palco cobertos de tinta azul, sem orelhas nem cabelo), por sua vez  a sua mãe fazia parte da banda new-wave Human Sexual Response que tiveram um hit nos anos 8o: “Jackie Onassis”.
Glasser

O seu estilo musical é dificilmente definido. É uma mistura de electrónica de Bjork com uma Joanna Newsom em ácidos computadorizada. O seu som tem um toque gélido, etéreo, por vezes, e a sua voz angélica é como se de uma sereia mitológica, envolvente e sedutora. O seu álbum de estreia, Ring, é viciante e  incrivelmente construído. Se são fãs de sons minimalistas e de música elaborada de forma minuciosa então Glasser é um nome a reter e a tomar em atenção para o futuro.

A sugestão está feita e a sua apresentação também, agora resta-nos aguardar pelo próximo mês. Os preços dos bilhetes variam entre 10 e 8 euros (Lisboa e Porto, respectivamente) e já estão disponíveis para compra.

Advertisements

Novo Álbum dos The Knife em 2012

A última vez que ouvimos falar deste duo sueco foi quando lançaram o seu álbum Silent Shout (se excluirmos a ópera “Tomorrow, in a year” em colaboração com MT Sims e Planningtorock, baseada na obra de Charles Darwin: “A Origem das Espécies” , lançada no inicio ano passado)  e já lá vão cinco anos. A banda synthpop formada pelos irmãos Dreijer (Olof e Karin) confirma assim no seu website que está a trabalhar num novo LP.

The Knife

Este será o quinto álbum do grupo sucedendo aos álbuns: The Knife, Deep Cuts, Hannah med H Soundtrack e o acima referido, Silent Shout. Este último foi eleito como dos melhores álbuns do ano pela maioria das revistas de música (NME; Pitchfork, Under the  Radar, apenas nomeando algumas).

Aclamados pela crítica e com uma legião de fãs ansiosos pelo retorno da banda este álbum é, sem dúvida, um dos mais aguardados do próximo ano.